Dezembro 2009

O Veraneio

1 comentários
Prazer,assim como venho,vou.
Se venho,dou razão
surpreendo,sou mais sim do que não.

Me chamo alegria,Maria e João.
Qualquer um de vocês,
valei-me toda a empolgação.

Não sei somar,contar,dividir.
Só quero ser um só.
É...eu sou assim.

Me afogo num horizonte azul de céu e mar
dois irmãos que lutam pra me amar
se a dona lua,toda de prata,só se chega à noite.
dizem não ter nada demais com meu calor flertar.

Mais tarde eu to de volta
vale a pena levantar,te iluminar
te ver,e achar que toda essa sua alegria
você só tem porque me viu chegar.

Geração High-Tech

0 comentários
-Você tem o 'completo de Édipo'?
-Não...eu tenho rinite...
-ahn..

-é di pô???que isso!?!

-Mamãe não falou,mas eu ouví no recreio que é um jogo muito perigoso e quem inventou foi esse menino:Édipo.E esse é o certo, seu burro!
-pra mim é tudo uma mentirada que eles contam pra fazer a gente ficar quieto.É que nem uma vez meu tio contou sobre o papai noel e disse alguma coisa falando que foi um homem de muitas barbas que no final de ano nasceu e curava e ajudava pessoas e andava com uma cruz e...
-...Eu já sou bem grandinha pra saber que essas coisas não existem!

Epopéia

0 comentários
Cruzou a mais alta montanha,
se embrenhou nos campos mais soturnos.
Tudo tentando vê-la.
Tudo tentando vê-la.

Se rasgou,rastejou,
penetrou vilarejos,cidadelas.
Tudo tentando vê-la
Tudo tentando vê-la

Contudo, ainda não sentiu o seu calor.
Contudo, ainda não sentiu seu calor.

Chorou,enxugou
feriu,curou
queimou, azedou
cortou, rompeu

rompeu de desejo
queimou de paixão
falou com um anjo
não deu conversa a um demônio do meio da noite,gélido como uma pedra

Contudo, ainda não sentiu o seu calor.
Contudo, ainda não sentiu seu calor.

Acreditou em reis,
vislumbrou cores.
Sangrou em guerras,
e sim, continua correndo.

Quebra de ossos,
carregou sua cruz.
Sentiu vergonha,vergonha.
acreditou.

Contudo, ainda não sentiu seu calor.
Contudo, ainda não sentiu seu calor.

Futebol:o ópio do povo

0 comentários
Quarenta e três minutos do segundo tempo,o maracanã lotado por uma maioria de flamenguista que torciam para que o time fizesse mais um gol, assegurando assim o título.Do outro lado o Vasco 'adminsitrava' o resultado.O ano é 2001 e o batedor da falta na entrada da grande área é o sérvio Petkovic.
Quase 100 mil pessoas estão alí há mais de uma hora e a essa altura já esqueceram as contas atrasadas,a picuinha com o vizinho,o porteiro ditador,uma eventual panela no fogo e até elas mesmas.Não por acaso o futebol ganhou tanta força,tanto no lado esportivo como no lado financeiro,aqui no Brasil durante a conquista da primeira copa,em 1958,até o início da década de 90.
Assim como os líderes romanos faziam o que queriam e o que bem entendessem na antiga Roma,e para isso criaram o Coliseu,aonde pobres cristãos famintos e fiés à ideologia serviam de comida aos leões,seja os da arena ou os da tribuna,qualquer carnificina,que tinha como matéria-prima um seguidor de Cristo,lotava o lugar.Lugar com pessoas durante algumas horas que se esqueciam das contas atrasadas,a picuinha com o vizinho...
A ditadura,que deu seu golpe em 1964 aqui na terra do carnaval,mesmo que inconcientemente fez valer do futebol uma arma para 'dopar' a população assim como Roma usou o Coliseu,não que aqui nós de fato estivéssemos dopados por completo.Um dedinho,uma mão,um braço vai, se mexia e lutava contra esse regime autoritário e já retrógrado através das artes.
Em 1984,com ajuda de artistas e de futebolistas começa,é verdade, a campanha 'diretas já'.Logo no ano seguinte se dá a eleição de um presidente escolhido pela massa.Democracia.Não se esqueçam que foi quase metade de um século embebecidos com o ballet no ar de grandes times,grandes jogadores,grandes conquistas:Zico,Pelé (discípulo de Zizinho,do Bangu),Sócrates,Rivelino e tantos outros foram de fato o ópio do povo brasileiro.Uma verdadeira Religião é o futebol para nossa terra.Confesso que nos dias de hoje seria ruim de aturar jogadores truculentos que cismam em achar que campo é lugar só de força e não de futebol.Só de garra e não de futebol.Só marcação cerrada homem-homem e não de futebol.Talvez estejam no esporte errado...uma luva de Boxe seria o melhor primeiro rpesente ao invés de uma bola.Hoje em dia esse ópio já estaria adulterado.
Pois é, voltemos a 2001 e já chegamos com a bola estufando na rede numa cobrança indefensável para o goleiro do time da colina,Pet,o sérvio,consagrado ídolo,e a nação rubro-negra ficando mais uns 3,4 dias dopados.

new york

0 comentários
Primeiro dia do sol nascente,
andamos juntos por entre ruas.
Pruma terra sem precedentes
nosso futuro nossa esperança.

A canção dos anjos no ar nos orienta
numa dimensão atemporal.
há algo depois do mar,
algo pra se pensar.

Voa,voa bem alto,
alcance teus sonhos.
Buscou respostas na noite,
se cobriu de nuvens

e de lá viemos nós,num rastro,
de pé contra o vento.
Marchando religiosamente ao amanhã
nessa grande história vã.


Dia e noite construímos nossa cidade
de desejo e perdição,
doces sonhos,tijolos e ilusão
construiram nosso paredão.

Pagamos tributo a todos os deuses,
mas o sangue continua escorrendo.
A saga pelo conhecimento
apagou nossas luzes

Voa,voa bem alto
alcance teus sonhos.
Buscou respostas na noite,
se cobriu com as nuvens.

e de lá viemos nós,num rastro
de pé contra o vento
marchando religiosamente ao amanhã
nessa grande história vã

Um Anjo Imperial das Pernas Tortas

0 comentários
É notório que todo euroupeu tem uma visão diferente da nossa acerca de nós mesmos.Em um grupo de amigos ao qual pertenço existe um filho de muçulmano,um ateu,um cristão protestante,um agnóstico,um católico e um adepto do candomblé.
Pra nós,só uma curiosidade.Mas pra eles ,que lá chegam a se matar por questões como essa,que tem como fiés mais fanáticos os seguidores de previsões de tempo e de cotação da bolsa,isto é algo fantástico,quissá divino!
"Sei passar falta, e sei também ter abundância; em toda maneira e em todas as coisas estou experimentado".A frase passada é do Ap. Paulo,ícone em ensinamentos para a Igreja, embora de um certa maneira,poderia ser de qualquer 'Seu João','Jorge','Neusa'que uma hora tem dinheiro,e outra(na maioria das vezes)não tem nada.Que trabalham a semana inteira numa jornda de oito horas,que pegam suas conduções lotadas,enfrentam trânsitos faraônicos e quando por fim chegam em casa descobrem que hoje não vai dar pra subir porque traficantes influenciam crianças com violencia,e numa atitude infantil brincam com vidas.E a 'gringalhada' acha isso bonito.Não que não seja,contudo um fim de sexta-feira com seus amigos franceses às margens do rio Sena contrasta com terminar sua intensa semana num Central-Japerí,contudo,os dois hão de ser experiências inesquecíveis.
E essa simplicidade,essa garra,a capacidade de tranformar adversidade em orgulho que consiste o tal 'jeitinho brasileiro',que lá fora foi personificado num dos maiores jogadores de futebol: Mané garrincha.
O anjo de pernas tortas como era conhecido encantava a euroupa ,toda dura, com seu molejo e arte.Infelizmente por não conseguir desvincilhar sua simplicidade e o seu jeito de sua origem pobre,era que o Botafogo tinha que por vezes buscá-lo em Pau-Grande,lugar aonde nasceu,para o levar aos treinos já que suas 'peladas' ocorriam por lá.Se afundou na bebedice por não se habituar em uma nova realidade ou encontrar sua identidade num novo padrão de vida.Talvez o que aconteça nos dias de hoje com nosso Adriano,Imperador.
Foi pra Milão,conquistou o apelido,e diferentemente do 'Anjo',que conquistara o Velho Continente com seus dribles, Adriano o fez com sua raça,sua força física.Hoje, ele está de volta ao Flamengo,seu clube.Procurando além da felicidade, ele próprio.
Mané não ficava sem seu distrito de Magé.E Adriano sem sua Vila Cruzeiro.Torçamos para que o atacante do time da Gávea tenha um final,em todos os sentidos,melhor do que o da pessoa que muitos acreditam ter jogado melhor do que o tal Pelé.E que o Brasil,uma país que é de tudo e de todos ,apesar de só querer ser alguém ,continue encantando o mundo com sua pluralidade.

Prometeu e Seu Jorge

0 comentários
A cada dia que passa o humano entende mais de tecnologia,chega a resultados cinetíficos surpreendentes mas negligencia à sí mesmo.Valoriza mais o universo lá de fora do que o infinito próprio.
Nas vezes em que olhou pra dentro o 'seu-humano' viu que todos somos iguais,que não sabemos é de nada e por isso cantou,pintou,encenou,interagiu se RELACIONOU!Já as vezes que olhou mais pra fora julgou,sentenciou e matou,assim penso eu,afinal como pode um homem inventar a música,por exemplo?Pois toda ela não se trata de uma invenção,e sim de uma descoberta!Um achado valiosíssimo.Ninguém teria capacidade pra criar toda aquela matemática agradável senão um ser perfeito.Porém todo aquele que se empenha em entendê-la e exercê-la da melhor forma recebe o duro castigo do saber interpretar,o que não é muito agradável no mundo que vivemos hoje.A pena para aqueles que descobrem a música mais e mais está relacionada com a mitologia grega aonde Prometeu roubara o "Fogo dos Deuses" para presentear os humanos e os fazer superiores aos demais animais,como pena nosso herói foi acorrentado num monte aonde todo dia uma águia vinha dilacerar seu fígado!
Assim estamos nós ,para cada reza 2 assombrações.Pra quem deseja entender, a decepção.
Mas nossa cota de olhar pra fora já expirou.Voltemos e olhemos para dentro,que é aonde deve estar arrumado.Em tempos antigos acreditara que a arte nada mais era do que uma forma de escapar da dura realidade.Uma espécie de um Big sedativo('a gente não quer só comida,a gente quer bebida,diversão e arte").Uma vez assim,haja arte para suportar as notícias do noticiário.Que paradoxo!
Os mesopotâmios alegavam que todo sonho vinha de uma realidade paralela,algo parecido com o nosso Second Life.Freud decretou que todo sonho era uma espécie de desejo reprimido.
Para onde você vai e quem é você?Aliás,porquê você veio e porquê ainda não foi?Tantos já foram...Com tantas questões,o pensar,que não para nunca,de tanto se exercitar desenvolveu músculos à minha consciência.Perguntas que muitos de nós não sabe responder mas que a grande maioria não quer nem pensar em ouvir...GARÇON,MAIS UMA DOSE DE ARTE POR FAVOR!!!

"Cabra Homí!"

0 comentários
Toda coragem de ir embora é um medo de ficar.Toda forma de agressão é uma insegurança.Pra cada grosseria duas porções de infelicidade.São nessas dualidades que tentamos vencer a dificuldade de fazer a leitura correta do que está acontecendo ao nosso redor a todo instante.
Sobre esse jogo de fazer, mostrar algo mas ser motivado por outra coisa completamente diferente, é que nós, atores e críticos desse grande teatro verdade, chamado vida,somos especialistas.Nos confundimos,sentenciamos,punimos,como crianças aplaudimos quando não é para aplaudir,rimos da dramaticidade do antagonsita inseguro.Injustos e injsutiçados,muitas vezes eu e você podemos sofrer com isso.E quando se apagam as luzes da peça, vemos que tivemos atos covardes,prepotentes,ansiosos, quando julgamos uns aos outros segundo nossos próprios conceitos.
Portanto,olhos bem abertos,pois verde do amarelo e do azul foram feitos num passado bem perto.

Yes, we can!

0 comentários
Aê, parabéns pra todos nós.Vamos além de sediar a tão aclamada por nós, copa do mundo ser também sede das olimpíadas de 2016.Fato inédito no nosso continente.
Muitos criticam por razões A e B a candidatura e a vitória,outros mais espertos se alegram e sabem que se não for uma catástrofe,só vai trazer coisas boas!A questão é que muitos de nós ainda nos sentimos amendrotados com tanta responsabilidade.É o velho e cultural complexo de inferiodade brasileiro,que vem lá desde a nossa submissão aos portugueses enquanto colônia até os tempos modernos nas mais variadas faces.
Parabéns para aqueles que participaram da construção do dossiê,ao alegre e especial povo carioca e principalmente ao Lula que conseguiu talvez a cereja do seu bolo trazendo essa visibilidade e acabando com alguns conceitos que nos colocavam no segundo escalão mundial.O presidente que se alegrou,chorou,um típico brasileiro.Não fica lá todo duro,todo turrão falando bonito como se fosse só 'mais uma conquista boba" como eu imagino que ficariam alguns da oposição!
Que isso mostre pro povo que "yes,we can".Se eles sim porquê nós não?E que mostre aos políticos que o povo gosta é de políticos verdadeiros e transparentes!

Olhando pro próprio umbigo

0 comentários
Existem negros,brancos,amarelos(há de existir os verdes também. Como ignorar o E.T. Do Panamá?).Quando tá calor querem frio,quando frio calor. Flamengo,Fluminense,Vasco e Botafogo. Homem ,Mulher, macaco e até políticos. Dessas dualidades, dessa pluralidade e diversidade nasce a dúvida de que caminho trilhar,que sorvete escolher ou que música escutar. Uns escutam samba,axé,funk...
Desses 'arquitetos' da música nacional naturalmente palpita num tempo de trance e fala mais alto do que um timbre de rock, a vontade do reconhecimento nacional,e dependendo da qualidade ou do momento atual,o internacional também.
Já na contra-mão, nós nacionalistas e entendidos da pátria muitas vezes negamos ou não damos o devido valor aos nossos heróis e ícones artísticos ou seja o que for. Quantas vezes vemos honra dadas somente depois do óbito,isso quando o sujeito tem sorte.
Recentemente foi lançado um filme intitulado “Beyond Ipanema”.Nele se fala sobre essa pluralidade musical tupiniquim e sobre todos os artistas que em terras estrangeiras alcançaram sucesso, de Carmen Miranda até o “Cansei de ser sexy”(provavelmente pensamos a mesma coisa mas não entraremos nesse mérito,pelo menos não hoje).Acredite se quiser figurinhas carimbadas como Djavan e Ivan Lins não são objetos de estudo dessa experiência.
Segundo o progenitor da obra a intenção não é trazer uma obra definitiva da música brasileira,fazer isso em 84 minutos seria uma tarefa digna de Jack Bouer,mas somente uma reflexão sobre o acontecido. Ah tá! Enfim, aqui vai o reconhecimento deste humilde escritor debaixo da “linha do Equador” o qual acredita que “Começar de novo” uma obra dessas é sempre uma ótima chance.