Junho 2013

Revolucionários do facebook

0 comentários
A geração do sertanejo universitário, do BBB e da capricho dás as caras.

Aos portadores do oba-oba, minhas desculpas. Aos cidadãos sérios, o meu apoio. Aos badernistas,revolucionários, heróis, protestantes ou seja qual for a classificação desses que corajosamente saem as ruas reclamando por direitos: o dia mais importante de uma revolução é o seguinte.

E como será nosso dia seguinte? Ele vai existir? Olharemos para trás e veremos um dia D, lindo e histórico, mas e aí?

Não adianta ter gritos de guerra, identificar o problema, lançar palavras de ordem como"fora Dilma" entre outras sem ter uma proposta clara e apoiada pela maioria.

E escrevo esse texto oportunamente, no momento em que milhares de pessoas estão nas ruas das metrópoles nacionais.

Sinto informar mas a identificação do problema sem a sugestão de uma solução não é uma revolução como tem sido pregada, e nem a prova de que acordamos ou estamos prestes a fazer isso, infelizmente parece que continuamos sonhando em berço e sono esplendido.

E se o Brasil acordou, e aí? Vamos fazer o quê acordados?

Não creio que a falta de liderança clara seja o maior problema, nem a ideologia arbitrária, o que pra mim também são problemas, digo que, conseguindo o que se quer...E aí?

O nosso discuso e debate não é só sobre o aumento de 20 centavos, não é verdade?

A passagem abaixa e aumenta o combustível? A passagem abaixa e aumenta o custo de vida? Temos que entender que o estado e a iniciativa privada trabalham como um conglomerado, uma holding. Vai sair a Dilma e entrar quem? Alguém mais bonitinho do PT? Sai o Dudu Paes e entra o primo dele? Acho a intenção válida, elogiável, admiradora, mas acho que por estarmos muito tempo sem coisas como essas, estamos supervalorizando o episódio.  Isso não é uma revolução, isso é algo que devia ser feito com mais frequência levando em consideração como as coisas são aqui em terras tupiniquins! A Argentina fazia isso toda semana com o "panelaço".

Discordo dessa ideia de que o poder é quem propõem unicamente as melhorias. Se vivemos numa democracia (o que é uma mentira deslavada), devemos participar ativamente das decisões, e esses protestos são parte disso.  Eles representam a nossa vontade, e sem nossa vontade proposta ficamos sem representantes, e o poder vira algo pessoal ao invés de cargo publico.

Até acredito que a manifestação seja nobre também, por direitos, que vão muito além dos vinte centavos, mas essa disputa se divide em uma galera no poder que entende a revolução francesa contra os revolucionários que entendem de capricho e bbb.

Não vamos esquecer que essa juventude é exatamente aquela que você criticava há um mês atrás...

Vamos torcer e trabalhar através da consciência e sobriedade para que esse episódio não seja só mais um no qual a "elite" ou "poder" vai saber contornar facilmente.

Vale lembrar que estamos vivendo um tempo em que a maturidade alcança as redes sociais: essa manifestação começou na internet! Isso é esperançoso.